Porque tablets irão mudar seus hábitos

A Microsoft que parecia adormecida no tempo das cavernas com seu Explorer perdendo de 90% para 10% ou 20% de usuários, produtos extremamente atrasados, muitos deles empurrados goela abaixo pela inteligência mercadológica da Microsoft, de repente se vê com um sorriso de ponta a ponta com seu sucesso do Windows 8.1 em tablets.

Relembrando conceitos de Bruno Munari em “Das Coisas Nascem as  Coisas”, a tecnologia muda o hábito e nossos hábitos mudam a tecnologia.

O Android e seu conceito “livre” — hábito do “free” que muda o mercado — conseguiu abrir caminho para esta mudança mais rápida de uso de dispositivo “touch“. O celular não somente telefona e não precisamos de um plano caro de telefonia para pegar  internet por causa do Wifi, nem precisamos algemar a uma empresa e sua “app store” para ter o benefício de computadores de  mão. Ou seja, melhor que esse conceito de “software livre” perdure do que vermos novamente empresas como a Microsoft voltar a sorrir demais e reger regras de mercado.

E falando da Microsoft, seu filho mais recente, o projeto de interface do Windows Phone é surpreendente. Fácil de navegar e intuitivo o suficiente para fazer usuários com pouca experiência entenderem o que fazer com o aparelho em pouco tempo. Neste ponto, o Windows Phone sai na frente em relação às demais marcas que pressupõem que o usuário já tenha muita experiência com tecnologia. Além disso, o branding embutido em sua identidade visual do sistema, demarca fortemente suas “janelas” em seu padrão de navegação.

E, finalmente, enquanto vivíamos uma grande onda com Androids popularizando o uso de  tablets e celulares eis que chega a velha Microsoft com novas armas para resgatar todos os usuários Windows, tradicionais, reativando contas de Hotmail com mais mofo que as múmias do Discovery e transformando-as em algo útil como a função Sky Drive, a conta nas nuvens para armazenamento de  dados e compartilhamento.

A verdade é que não há mais volta para o “rato”. Muito em breve o conceito PC o tablet irá sumir. Os “PCs” serão os tablets com mesmo sistema operacional performance. Muitas criticas ao Windows 8 e sua usabilidade nos PCs se deveu ao fato de que, ele não foi desenhado para  o esquema de desktop. Mas tinham que lançar. E ainda fizeram a aberração número 2: Notebooks touch para que você “aprenda”, ou crie o hábito de usar o touch e veja como o Windows 8 é eficiente. Ele é, mas não ainda no notebook e ficou muito claro que ainda é um produto transitório.

Inspiração matinal:

How Tablets Have Redefined the Rules of Personal Computing

http://techland.time.com/2013/12/02/how-tablets-have-redefined-the-rules-of-personal-computing/